Textos

Etiquetas

Tipos

Arquivo

Please reload

Please reload

Please reload

09.04.2019

         Em 9 de abril de 1949, na Universidad Nacional de Cuyo, o general Juan Domingo Perón apresentou, diante de alguns dos mais importantes filósofos do mundo, um texto – síntese da base filosófica – sobre aquilo que representava sociologicamente a terceira posição sustentada por seu governo. O discurso lido por Perón entraria para a história como “La Comunidad Organizada”¹. Mas é importante entender – como o próprio Perón esclareceu esse 9 de abril – que a Comunidade Organizada era para ele...

          No Brasil, assim como praticamente todas as coisas, a política é o campo do inexplicável, do ilógico. As coisas não funcionam como deveriam funcionar, ou como esperamos que elas funcionassem. Os processos não são exatamente formais, lógicos e sequenciais, mas, geralmente, inesperados, imprevisíveis, heterodoxos. Somos o país do mas, do porém, dos “imprevistos” não tão imprevisíveis assim – e, claro dos “acidentes” programados.

         Desde o processo eleitoral em 2...

         

          O italiano Niccolò di Bernardo dei Machiavelli, mais conhecido como Maquiavel, foi um importante pensador político da Florença do século XV. Sua obra mais importante, intitulada “O Príncipe”. Maquiavel descreveu as relações de poder da época, e suas narrativas continuam incrivelmente atuais – especialmente quando percebemos a dinâmica de poder no Brasil.

          “Aos amigos, os favores; aos inimigos, a Lei”, uma das máximas mais famosas...

          No dia 26 de novembro de 2018, foi realizado um importantíssimo evento sobre geopolítica, relações internacionais e economia (principalmente por meio de uma abordagem histórica). Ocorrido na Universidade Presbiteriana Mackenzie, o evento intitulado “Direito, Subdesenvolvimento e Relações Internacionais na América Latina” contou com a presença dos professores Gilberto Bercovici (Universidade de São Paulo e Universidade Presbiteriana Mackenzie), Helid Raphael de Carva...

1. O Resultado Político como uma Manifestação da Interpretação do Consciente

          Para quem é jovem, mas nem tão jovem assim, o nosso último processo eleitoral foi um tanto espantoso. Nunca passamos, de 1989 até hoje, por um processo tão polarizado e violento. Inúmeros fatores adicionais podem explicar tanto a polarização como a intensidade: redes sociais, aplicativos de comunicação, a vida on-line como um emprego integral de quase todo indivíduo. Como em todo processo de...

Das formas do voto 

          Eu, Flavia Virginia, escolho votar de forma política, e não de maneira emocional, como vejo que se tornou comum no nosso país, especialmente nesta eleição de agora. Votar de forma política significa que busco reconhecer nos candidatos o projeto de país que eles têm, e esta é a minha principal preocupação para definir os políticos que deverão, mais do que me representar, cavar, eles mesmos, com as próprias mãos, as fundações para implantar o país que o Brasil precisa...

26.10.2018

(Respuesta a J.L. Espert)

         

          Luego del acto de los sindicatos vinculados al camionero Hugo Moyano en la Basílica de Luján, con misa y todo, el economista José Luis Espert afirmó: Iglesia, sindicalismo y peronismo, un trío que está en el centro de nuestra decadencia. Pero se aferra a continuar y continuar. Triste.

          Esta visión lineal de la historia política argentina de los últimos 70 años fue y es compartida por muchos sectores de la...

Entrevista com a filósofa brasileira e diretora do Centro de Estudos da Multipolaridade, Flavia Virginia.

- Como você descreve a atual situação política no Brasil? As próximas eleições podem mudar seriamente o estado de coisas? Isso é uma batalha ideológica ou algo mais? Qual é o vencedor mais provável?

F.V.: Nós estamos em meio a uma terrível crise. Ela tem muito a ver com a crise mundial que, atualmente, é uma mudança na sociabilidade humana, onde aspectos cruciais como espiritualidade e religiã...

Estes dias marcam o 25º aniversário dos trágicos acontecimentos de 1993. A crise constitucional, que resultou nos combates no centro de Moscou, tornou-se um dos pontos de virada na história da Rússia moderna.

De acordo com números oficiais, pelo menos 157 pessoas morreram durante o evento e outras 384 ficaram feridas. Nesse caso, há mais evidências terríveis, segundo as quais as vítimas estão na casa dos milhares - foram levadas por caminhões e caçambas. O destino de muitos desaparecidos em outub...